maio 22, 2007

Rita Lee


Rita Lee – Biograffiti
O Registro definitivo da maior roqueira do Brasil

Caixa com três DVDs, dirigidos por Roberto de Oliveira, traça o perfil musical e filosófico da maior roqueira do Brasil.

Com participações especiais de Caetano Veloso, Cássia Eller, Elis Regina, João Gilberto, Mutantes, Roberto de Carvalho, Tom Zé e Tutti Frutti, Rita Lee dá uma geral em sua carreira na caixa Biograffiti, com três DVDs dirigidos por Roberto de Oliveira, que sai pela Biscoito Fino. A caixa reúne imagens de shows, programas de TV e depoimentos ao longo de quase quatro décadas de amor e rock´n´roll. O primeiro vídeo, Ovelha negra, destaca as origens de Rita, em sua São Paulo natal Fala de seus pais, visita seu antigo colégio Liceu Pasteur onde costumava horrorizar os menos avisados com sua irresistível tendência a iconoclastia, sem jamais perder a doçura. Nele estão “Panis et circenses”, registrado em um programa de TV na década de 60 e imagens raras de Rita com a banda Tutti-Frutti (“Mamãe Natureza” e “Pé-de-meia”). Recebe o amigo Caetano Veloso no rock jovem-guardista “Eu sou terrível”, de Roberto e Erasmo. Em shows do século XXI, sob a batuta de Roberto de Carvalho, Rita interpreta músicas do repertório dos Mutantes (“Balada do louco”, “Top top”), Beatles (“A hard day´s night”) e hits de diversas fases de sua carreira, com direito a uma palinha da inédita “Eu sou do tempo”. De quebra, ainda tem um depoimento de Tom Zé.
Baila Comigo, o segundo DVD, enfatiza a vida na estrada. Rita fala sobre o prazer de compor, da sua afinidade com o público e de como surgiram algumas canções. A base do programa é o show realizado por Rita na Praia de Copacabana, no dia 20 de janeiro de 2007, data do padroeiro da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro Além dos sucessos “Orra meu”, “Flagra”, “Mania de você”, “Lança perfume”, “Saúde”, “Baila comigo”, “Papai me empresta o carro”, Rita homenageia os cariocas em “Valsa de uma cidade” de Ismael Neto, acompanhada por um coro de 180 mil pessoas. O terceiro episódio, Cor de rosa choque aborda a relação de Rita com o universo feminino. Criada num ambiente onde ‘pra fazer rock tem que ter gostar mesmo!’, Rita mostrou ser mais transgressora. Rita Lee, bem ao seu que a consagrou canta e proclama: ‘toda mulher é maluca’. A abençoada loucura feminina é tema de “Pagu”, “Todas as mulheres do mundo”, “Cor de rosa choque”, “Doce de pimenta” (com participação de Elis Regina) e “Luz del fuego” (com Cássia Eller).

Rita ainda aparece sobrevoando o Rio de Janeiro de helicóptero e momentos de sua apresentação no Morro da Urca, em novembro de 2006. A caixa serve tanto pra colecionadores como para os admirados da obra da eterna roqueira brasileira.
Neste, as imagens ao vivo de Rita em números musicais são “Erva venenosa” (outra egressa da Jovem-Guarda) “Doce vampiro”, “Bwana”, “Desculpe o auê”, “Baby” (com os Mutantes), “Amor e sexo” e a inédita “Tão”.

Um comentário:

Henrique Kurtz disse...

Poxa, que notícia incrível!
Essa caixa é maravilhosa!