junho 29, 2007

Oswaldo Montenegro


Oswaldo Montenegro – A partir de agora

Cantor e compositor lança disco de inéditas com participações de Alceu Valença e Zé Ramalho e faz releitura de Chico Buarque

Depois do sucesso do disco - Oswaldo Montenegro 25 Anos, que, ultrapassou a marca de 100.000 cópias vendidas, nesses tempos de crise, com cd e dvd de ouro, confirmando mais uma vez o aval de Montenegro como compositor, onde demonstra que sua criatividade não tem fim, lança - A partir de agora - o trigésimo quinto disco de sua carreira. Um disco cheio de ecletismo onde o compositor, cantor e instrumentista, mostra seus diferentes gostos musicais, misturando faixas com pegadas de rock e mpb, entre baladas com letras fortes e direcionadas no assunto que abrange. Com arranjos fortes, mas sem excessos, o disco apresenta músicas inéditas, parcerias vocais como com Alceu Valença, e parcerias inusitadas e brilhantes como "Do muito e do pouco", com Zé Ramalho:
“O Zé Ramalho havia participado de um outro disco que lancei (Leo e Bia) no Canecão no Rio de Janeiro e ele fez uma participação cantando. Dentro do camarim após o show, conversando, ele me propôs fazermos algo, já que somos amigos de longa data e nunca havíamos feito nada juntos. Foi quando ele me deu um livro de poemas dele e acabei musicando um deles. Resolvemos gravar. Esta foi à primeira vez que fizemos um trabalho juntos. Quanto ao Alceu, eu fiz uma música chamada (Nem todo Alceu, é Valença) é uma homenagem. Ele foi para o estúdio e acabou gravando comigo. Foi uma aventura. Gravar com ele é sempre uma aventura”, Comenta Oswaldo.

Sempre bem acompanhado em suas empreitadas musicais, Montenegro não foi diferente em - A partir de agora. Suas virtudes poéticas juntam-se aos renomados instrumentistas Alexandre Meu Rei, Caíque Vandera e Pedro Mamede somam seus instrumentos e sua tecnologia à flauta de Madalena Salles. Tudo isso somado, podemos entender o porque de Oswaldo Montenegro mesmo sem se importar com a grande mídia, lota seus shows por onde passa.
“É muito difícil de explicar. Tenho muita gratidão por isso. Mas eu não penso muito nisso e nem analiso. No meu trabalho ele é feito de uma coisa muito intuitiva. Eu faço questão de preservar o seguinte: Eu gravo e faço shows com as músicas que componho sobre o que aconteceu. Depois a própria arte é que toma o rumo próprio”, fala.

A partir de agora - demorou a ser finalizado, mas foi recompensado pelo bom gosto. Montenegro fez uma releitura de um clássico da mpb e ainda de sobra, colocou uma faixa bônus com a trilha sonora de sua autoria para o filme (A Incrível história de Mauro Shampoo).
“Fiquei dois anos gravando este disco. Nesse meio-tempo, eu havia enjoado de mim. Como se tivesse que colocar alguma coisa a mais no disco. Acabei recorrendo ao Chico Buarque que um compositor que eu gosto muito. Escolhi a música (Flor da idade) e mandei bala!”, esclarece completando: “Tem um bônus que conta à história de Mauro Shampoo, que é um jogador de futebol do Íbis do Piauí, o pior time do mundo. O Mauro Shampoo, que é também cabeleireiro, jogou vinte anos no clube fez apenas um gol. Como eu fiz a trilha sonora do filme, acabei colocando essa faixa também”. A realidade é que "A partir de agora", é uma obra impecável.

Texto publicado originalmente no jornal International Magazine edição 127 – Novembro de 2006

2 comentários:

Henrique Kurtz disse...

Oswaldo Montenegro disse:
"Nesse meio-tempo, eu havia enjoado de mim"

He-he-he...

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.